Com 226 lojas espalhadas em 7 estados, 5 indústrias e mais de 7.000 funcionários a Gazin, empresa do setor de varejo, conseguiu o título de melhor empresa pra se trabalhar no Paraná, segundo o Great Place To Work, pelo sétimo ano consecutivo. O motivo de tanto reconhecimento por parte de seus funcionários vem do jeito como a diretoria da empresa e o setor de RH cultiva o bom relacionamento com seus colaboradores, o chamado Jeito Gazin. Com o objetivo de reforçar ainda mais essa filosofia, o Estúdio Marcelo Kimura se juntou à Gazin para desenvolver uma identidade que representasse e deixasse homogêneo toda a comunicação interna da empresa. O resultado é uma marca dinâmica, comunicativa e extrovertida que passa sua mensagem com leveza e simplicidade. Esse é o Jeito Gazin.​​​​​​​
O balão da fala vem das histórias em quadrinhos. Quando o homem ainda não havia inventado a arte do cinema, as HQ’s eram responsáveis por contar histórias de forma gráfica, e os balões usados para transmitir a comunicação, desde falas até onomatopéias. Esse conceito pulou dos quadrinhos para outros meios de comunicação, como os aplicativos de mensagens instantâneas de smartphones e computadores. Assim, chegou-se à um conceito de balão estilizado. Esse elemento serve como fundo da marca e representa a forma da empresa de se comunicar e de fazer as coisas.
Para compor a marca foram usadas Grids baseadas em Razão Áurea. Por ser encontrado em estudos de crescimento, essa proporção foi escolhida para servir como base da marca, representando o crescimento pessoal e profissional que o projeto propõe trazer a seus funcionários.​​​​​​​
Para auxiliar na ideia de fixar os conceitos abordados nesse projeto foi exigido a criação de um personagem para anexar à marca e ilustrar os tópicos. O personagem precisava ter carisma, se comunicar bem com o público jovem a transmitir confiança. A princípio veio a ideia de criar uma figura heróica. Os heróis são figuras inspiradores, confiáveis e de caráter inabalável. Mas heróis também são impossíveis de existirem na vida real, por isso decidi criar um personagem um pouco mais humano.​​​​​​​

Outros projetos

Voltar para o topo